Páginas

domingo, 9 de maio de 2010

Almadovar

Que o fogo penetre nas entranhas do seu ser
Que eu mesmo frigido, fragilizado,possa enterrar minhas lembranças em seu sexo
Sangrando eu escrevo a carta mais inútil da minha vida
O corte em minha cabeça,o segredo em meu exoesqueleto
Sou desconfiança dos seus pais,quando a noite esta silenciosa
Eu que já matei uma cobra em sua casa
Toureiro da morte
Aprisiono-me entre azul e vermelho
e dirijo cego,o rumo da minha vida.

2 comentários:

Jack William disse...

Estou começando agora com o meu blog, da uma ajuda, segue aí!

www.jack-william.blogspot.com

obrigado (:

Maria Augusta disse...

(in)tenso.
palmas.