Páginas

quarta-feira, 16 de março de 2011

Menina Ópera

A menina ópera foi embora
levando consigo uma pequena caixa
da qual emanava o som da eternidade
ela não mais espera a música tocar
o seu balé hoje é feito de distração
hoje a arte pertence a seu corpo
corpo que a leva longe de mim
me faltou harmonia, sobrou inspiração
e a menina ópera só se casa, com quem a rodopia no ar
e meu giro, sempre foi para dentro de mim
não sei se seu beijo ainda queima
mas sei que seus pés ainda tocam o meu lugar.

4 comentários:

Barbara Moraes disse...

A Menina Ópera nunca vai embora. Feita de distrações ela se inpira e vai, mas volta.
Sei também que essa menina aí não é de se importar se os giros são pra cima, pra dentro ou pra fora.

A Menina Ópera vive apenas do impulso de dançar conforme a música.

Sandro Ataliba disse...

Como toda boa ópera, o drama precisa estar presente. Mas este pode ser apenas o intermezzo.
Abraço

paty presley disse...

♥ o seu balé hoje é feito de distração
hoje a arte pertence a seu corpo ♥

Nathane Dovale, disse...

ainda bem que ela foi embora!