Páginas

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Já pelas tabelas

Estou gastando todo meu ácido em cima de sua doçura,emulações nada confiáveis e promessas de fim de ano,tento zelar sua liberdade,mas acabo por me perder na metafísica das palavras,quanto maior o vocabulário maior o sentimento?tento minuciosamente definir cada pensamento,tentativa em vão,pois o que passa em minha cabeça esta longe de ser dizível,a dor nos sabemos,todos adornos nos entendemos,difícil entender são as palavras,que chantageiam um coração nobre.
Prenunciam inverdades,maldizendo o passado e prevendo um futuro sem mãos dadas.
Não devo,não pago meu passado,mas também não apago o que ocorre em meu coração,a áspera espera diagnostica em raiva,a saudade tratada como culpa,e todo meu amor,subvertido em ciúmes.

Um comentário:

Marina disse...

muito lindo, palavras perfeitas, encaixadinhas uma nas outras, da até um negócio aqui dentro de ler isso. muito lindo, te amo!