Páginas

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Carta ao alienígena

Faz dias que o senhor se foi, e ainda sinto a sua falta.No começo as luzes nos olhos, os olhos no céu, o céu em ti e minhas meias jogadas no quintal, daquelas que riu o que posso chamar de uma noite inteira, e me recordo só agora de te perguntar como a chama, aquela que nos fez olhar os pontos brancos que aqui chamamos de estrelas.Ó senhor, não faz sentido se me deixas aqui tão triste. Os terráqueos que aqui andam sem olhar para os lados com o passo apertado igual ao coração, que bate sem sentir o calor que eu tentava transmitir, agora somem nesse vazio que chamo de saudade, não vejo pessoas, e converso só com as cartas amassadas no fundo do lixo. As nuvens estão pequenas agora, e eu consigo as ver.Isto é um apelo, volte para mim senhor, por favor.

(Marina Sefrian)

Um comentário:

Marina disse...

agradecimento a aprceiria no meu blog. obriga e te amo muito!