Páginas

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Ossos

Às vezes eu acho que o mundo é muito pequeno para os meus ossos
Pequeno,quando você me ignora,pequeno quando o céu é só lamentação.
Às vezes acho que minhas rugas, são tão prepotentes, ao ponto de eu querer ser poeta.
Sábios são os olhos que se fecham,para um coração que também se fecha.
O sentido esta em esquecer os Deuses por alguma hora, ajoelhar para os cúmplices,e rezar apenas para os suspeitos.Mas todas as vezes que deixo minha alma livre,ela volta coroada por alguma frase mal feita.A vida é torta,e isso se torna cada vez mais evidente quando tento me equilibrar entre meu amor,e eu.

4 comentários:

sof - disse...

liindaa

Fernando Araujo disse...

Ou os ossos são grandes para o mundo...

Marcela Brunelli disse...

"A vida é torta,e isso se torna cada vez mais evidente quando tento me equilibrar entre meu amor,e eu."

Preciso dizer mais?
Seus textos estão cada vez melhores, menino! De verdade!
E continue, pq eu estou aqui, lendo!
Bjinhos!=*

Daniela Yoko Taminato disse...

Sobre frases mal-feitas estão a tentativa de expressar o inexpressível e a má-interpretação do ouvido que escuta o que deveria entender através de gestos.

Às vezes as palavras não cabem.
Procure o equilíbrio na ação de amar e deixe o discurso calar na garganta e brilhar no olhar.

Aposto que as frases mal-feitas nunca mais te botarão em desequilíbrio entre você e seu amor: nunca mais uma mistura bifásica. A homogeneidade é a perfeição.

Tempos q não lia seu blog. Textos lindos!