Páginas

domingo, 11 de novembro de 2007

Ode a Eternidade

O meu eterno, não é o da promessa.
Embora a eternidade seja cúmplice dela.
O meu eterno, não é o da lembrança.
Embora a lembrança de aval a eternidade.
O meu eterno não é o da posse, e muito menos da liberdade.
O meu eterno é o do sonho realizado.

3 comentários:

Iara disse...

Gostei dos teus textos, me identifiquei!

mah_sefrian disse...

eu trocaria a eternidade ♥

Mary Roque disse...

=)