Páginas

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Me perdi

Me Perdi

Acho que perdi minha coerencia
em sua essencia
Jã nao sei ao certo,o que é certo
Perdi meus principios em seu fim
Todas as lições perdi em sua casa.

Suas impressões
viraram as minhas digitais
e seu discurso
virou o meu percurso.

Me perco,me acho,nao sou mais nada.
quase sou voce,só nao sou porque ainda me resta um nome.
me resta o batismo,e me resta a herança.

2 comentários:

Mônica Meira disse...

Gostei de seu poema ! :)
Abração

yara b . disse...

a mim, não resta mais nada.
só a lembrança.